Dr. José Hudson Lamego da Silva CRM 20.904 | RQE 12.243

Dupla jornada: A consequência de ser mãe e profissional

Dupla jornada: A consequência de ser mãe e profissional

Dupla jornada: A consequência de ser mãe e profissional

Dupla jornada: A consequência de ser mãe e profissional

“A mãe perfeita não chora, não se desespera, não perde a sanidade e, acima de tudo, não existe”. No entanto, às vezes elas se exigem muito, porque querem ser perfeitas. Como resultado disso, acabam exaustas, física e mentalmente e assim desenvolvem a Síndrome de Burnout.

O que é a Síndrome de Burnout?
É uma resposta do corpo quando ele é submetido a um estresse prolongado e intenso, tanto física quanto emocionalmente.

A Síndrome de Burnout provoca uma série de sintomas que são confundidos com os de outras doenças, tais como: dores de cabeça recorrentes, insônia, fadiga severa e dificuldades gastrointestinais. Ele também é acompanhado de alguns sintomas emocionais, como ansiedade, depressão, irritabilidade e distanciamento afetivo.

Por que as mães sofrem da Síndrome de Burnout?
Ser mãe é um trabalho em tempo integral, 24 horas por dia, 365 dias por ano. A isto se acrescenta que muitas mulheres também trabalham fora e realizam a maior parte das tarefas domésticas.

Este problema se agravou nos últimos tempos, pois muitas mulheres também sentem a necessidade de serem mães perfeitas, acompanhar os seus filhos nas atividades extracurriculares e com esse esforço extra, evitar todos os tipos de problemas. Este estilo de parentalidade, chamado de hiperpaternidade, acelera ainda mais o processo de exaustão e aumenta o estresse.

Como evitar este problema?

  • Aprenda a priorizar as tarefas realmente importantes
  • Reserve algumas horas apenas para você
  • Peça ajuda
  • Você precisa adotar um estilo de vida mais saudável.

OUTRAS NOTÍCIAS